Mitos e verdades sobre filtro solar e como se proteger durante os treinos

Mitos e verdades sobre filtro solar e como se proteger durante os treinos

Dermatologista mostra como os atletas devem agir para manter a pele em segurança

 
Mitos e verdades sobre filtro solar e como se proteger durante os treinos

Por Igor Christ, Rio de Janeiro

 

Ter cuidado com o sol é um discurso antigo dos dermatologistas. Evitar a exposição entre 10 e 16h e exagerar no protetor solar são aquelas recomendações básicas. Com a chegada do verão, não custa nada reforçar esses conselhos para afastar problemas mais graves. Principalmente para quem pratica exercícios ao ar livre. Pensando nisso, a dermatologista Graziela Leão mostra o que é mito e o que é verdade sobre proteção e uso do filtro solar pelos atletas.

 

Não preciso passar filtro solar em dias sem sol

 

MITO: Em dias nublados, pode chegar na superfície da Terra até 80% da radiação solar. Só a sensação de calor que fica melhor. Inclusive, as piores queimaduras solares acontecem, na sua maioria, em dias nublados e sem sol aparente.

 

Quanto mais alto o fator de proteção solar (FPS) do filtro, mais segurança trará para a pele

 

VERDADE: O FPS do filtro mostra o tempo que sua pele aguentará a exposição solar sem se queimar. Quanto maior este FPS, maior será este tempo. Lembrando que o correto na hora de passar o filtro é usar uma camada de aproximadamente 1 mm em toda a superficie exposta. Nada de dar aquela esticadinha para gastar menos e ficar mais sequinho.

 

Boné ou viseira já bastam para proteger do sol

 

MITO: Eles ajudam bastante, especialmente se forem feitos com material que contenham proteção UV, mas sempre com filtro solar em toda área exposta e sendo reposto a cada no máximo duas horas. Nunca esquecer que os raios UV nos atingem também através do reflexo na água e areia.

Filtros em spray são tão eficientes quanto os de creme

 

VERDADE: Os filtros em spray são ideais para serem aplicados em couro cabeludo e áreas pilosas do corpo. Só tomar cuidado quando for fazer exercícios prolongados ou ficar muito tempo submerso em água, pois eles são bem fluidos e por isso normalmente perdem mais rápido seu efeito protetor. Nestes casos, sugiro reaplicar a cada uma hora de exposição.

 

Os filtros solares são à prova de água

 

MITO: Existem filtros solares resistentes, mas não à prova de água. Alguns são mais resistentes e aderentes à pele, resistindo um pouco mais que outros. Importante olhar no rótulo do produto essa indicação e que contenha filtro físico, não só o químico. De preferência, que tenha uma cor visível ao ser passado na pele.

 
 

Não tem problema usar filtro com pele úmida ou molhada

 

MITO: A pele estando molhada dilui o filtro e diminui tanto sua fixação na pele quanto o seu FPS, ocorrendo o risco de queimaduras. No entanto , recentemente foram desenvolvidos filtros específicos para serem passados em pele molhada. Como são recentes, sugiro passar o filtro com a pele seca e de preferência 15 a 20 minutos antes da exposição solar.

 

 

Devo passar o protetor solar em todas as partes expostas, inclusive na orelha

 

VERDADE: Deve-se sempre aplicar protetor solar em todas as áreas expostas ao sol. E sempre quando possível durante uma atividade física prolongada ou diária, mesmo que curta ao ar livre, usar roupas adequadas com proteção UV.

 

Se já passei bastante protetor, não preciso reaplicar depois

 

MITO: Durante atividade física ou uma exposição mais prolongada ao sol como praia, piscina, ou treino ao ar livre, devemos sempre reaplicar o filtro em toda área exposta a cada no máximo duas horas.

 
 

Protetor solar ajuda a prevenir o envelhecimento

 

VERDADE: uso diário de filtro solar minimiza os danos solares causados pelo sol , reduzindo em muito o fotoenvelhecimento e o risco do aparecimento de câncer de pele e manchas.

 

Existem filtros solares próprios para quem vai se exercitar na água

 

VERDADE: Os filtros mais resistentes a água são os filtros físicos, que possuem cor visível. O filtro deve conter dióxido de titânio e óxido de zinco e ser em creme, mousse ou pasta e nunca fluidos. Eles formam uma barreira física, visível, podendo ser cor da pele, como uma maquiagem, branco, ou mesmo como os surfistas adoram, aqueles bem coloridos. Aderem bem mais que os filtros químicos, protegendo mai dos raios UV e resistindo melhor à água.

 
FONTE: https://globoesporte.globo.com/eu-atleta/saude/noticia/mitos-e-verdades-sobre-filtro-solar-e-como-se-proteger-durante-os-treinos.ghtml
Deixe seu comentário.