RSS

No blog de '2018' 'maio'

Jejum Intermitente: Tudo o que você precisa saber

Primeiramente, você precisa se perguntar o motivo pelo qual estaria fazendo o Jejum.

Talvez esse seja o ponto mais importante…. Afinal,  de nada adiantaria fazer uma estratégia como essa sem considerar sua ingestão alimentar durante a janela de alimentação, ou seja, usar o jejum como forma de compensar suas más escolhas alimentares ou falta de programação – no caso da maioria das pessoas que omitem o café da manhã por falta de tempo, passam o dia sem fazer refeições equilibradas e fazem uma grande e desbalanceada refeição à noite. Ou seja, o Jejum apresenta sim, inúmeros benefícios para a saúde mas é uma estratégia que deve ser bem orientada para de fato representar em melhoria da qualidade de vida, caso contrário, pode trazer prejuízos a quem o pratica de maneira equivocada.

 

 

Vamos Começar Falando Sobre Os Benefícios? 

  1. Aumenta a longevidade – uma vez que o processo digestivo exige muito trabalho da nossa respiração celular e esta por sua vez, faz aumentar nossa produção de radiais livres
  2. Autofagia de células ruins – potencialmente causadoras de Alzheimer e Câncer
  3. Diminui marcadores inflamatórios
  4. Emagrecimento
  5. Maior sensibilidade à Insulina – Ótimo para Diabéticos
  6. Maior sensibilidade e percepção de fome e saciedade
  7. Melhor e mais utilizada forma de Detox que existe desde os primórdios da civilização

 

 

Após sabermos dos benefícios então qual seria o motivo para não realizar o Jejum?

O Jejum, naturalmente, aumenta os níveis de Cortisol. Por manter os níveis de Insulina mais baixos, fisiologicamente, o Cortisol naturalmente se mantém mais alto. Outra forma de aumentar o Cortisol seria pelo estresse gerado no organismo. Portanto, pacientes com Fadiga Adrenal (Burnout, Overtraining, Exaustão Adrenal, Estafa…) que já apresentam níveis de Cortisol alterados (muito alto ou muito baixo) não devem exigir ainda mais desta glândula, pois, essa estratégia pode piorar ainda mais o quadro.

 

 

Como Começar O Jejum Intermitente?

Você concebe a possibilidade de fazer jejum? Imagine jantar às 20h, ir dormir às 23h e tomar café às 8h, assim você já fez um jejum de 12h; se pular o café da manhã e só almoçar, você consegue um jejum de 16h. Pode ser muito simples. De modo geral recomenda-se esta prática no máximo 3 vezes na semana e de forma alternada.

Consulte seu médico ou nutricionista antes de realizar um jejum. É importante começar a prática gradualmente, iniciando em horário que lhe seja confortável para que o seu corpo possa ir se adaptando às mudanças e que você possa desfrutar do processo. Para romper o jejum é importante ingerir alimentos de baixo índice glicêmico. Nos horários de alimentação pós-jejum, é recomendável ter uma dieta natural, saudável e rica em nutrientes para evitar uma deficiência nutricional.

 

Fontes: http://florien.com.br/noticia/jejum-intermitente-tudo-o-que-voce-precisa-saber/